Performance como Cena:
potências da relação corpo-imagem

A prática artística contemporânea acontece por diálogos, deslizamentos, fricções e deslocamentos de linguagens e estratégias narrativas, a partir de hibridismos, contaminações e promiscuidades criativas entre diferentes e diversas manifestações. A relação entre o corpo e a imagem é hoje um dos espaços mais interessantes e urgentes de reflexão artística e exercício ético. 

PÚBLICO-ALVO: fotógrafos, performers, cinegrafistas, dramaturgos, roteiristas e demais artistas e profissionais interessados no pensamento e criação do corpo na cena.

Conteúdo

ESTRATÉGIAS PEDAGÓGICAS: potencializar o diálogo entre performance e fotografia A arte da performance dialoga com a fotografia no aspecto processual e no aspecto formal. Como processo, a fotografia realiza o registro da ação performática. Como forma, a fotografia torna-se a linguagem da ação performática. ampliar o acesso a essas linguagens Instrumentalizar profissionais, artistas, público e pesquisadores para atuar criativamente de maneira colaborativa pensar a relação corpo e imagem A necessidade de debate e reflexão sobre as possíveis relações entre fotografia e performance está ligada à dimensão da imagem do corpo na cultura contemporânea. pratícar o exercício ético na ação de ver, olhar a cena da performance: pensando a relação corpo e imagem.

 

PLANO DE TRABALHO: Ativação corporal: práticas de conscientização corporal e atuação espacial, a partir de exercícios de presença, composição e energia. Laboratório de Imagens: ateliê de criação de experimentos performativos em ação e imagem, através do trabalho colaborativo entre artistas da performance e da fotografia para a elaboração de dramaturgias de ação para a cena. Assembléia Visual: espaço de encontro e compartilhamento de experimentos, através da apresentação das imagens projetadas, seguida de debate e articulação para pesquisa e criação.

Materiais e equipamentos necessários: caderno, caneta, celular ou câmera fotográfica, roupas confortáveis para atividades físicas.

Ana Luisa Santos (professora)

Foto: Alexandre Lopes

Ana Luisa Santos é performer e escritora. Mestre em Comunicação Social/UFMG e Pós-Graduada em Arte da Performance/FAV, atua como curadora na realização de exposições e residências artísticas, atividades de formação e política. É idealizadora da plataforma O QUE VOCÊ QUEER. Artista indicada ao Prêmio PIPA 2017. www.anasantosnovo.com

Registre-se no nosso site

Assine nossa newsletter e fique por dentro de nossas novidades

Rua Michel Jeha, 142A - São Bento - Belo Horizonte | MG
(31) 3234-8500 | Whatsapp: (31) 99309-2978 | email: fac@nucleofac.com.br

Siga-nos em nossas redes sociais

  • Instagram
  • Facebook
  • YouTube